Koh Phi Phi

Essa ilha foi a nossa maior expectativa da viagem, pois todo mundo indicava ela. Desde os amigos até os blogs. Ela é famosa pelo tsunami que sofreu em 2004 e por ter em seu arquipélago  um lugar chamado Maya Bay cenário do filme ” A praia” com Leonardo Di Caprio.

Em minha opinião é a ilha mais manjada da Tailândia. Todo mundo que já deu um pulinho na Ásia deu uma passadinha nela e eu considero parada obrigatória para quem vai para aqueles lados.
Existe duas Phi Phi, porém a única que você consegue se hospedar é Phi Phi Dom a outra, Phi Phi Lei, não é habitada. Falaremos com mais detalhes cada uma delas.

Khoh Phi Phi Don

Vamos começar por esta por que é onde você vai chegar, uma vez que a outra não mora ninguém. Essa é o portão de entrada ela é pequena, o suficiente para fazer a parte habitada toda a pé num único dia. Porém, não se engane. Ela tem várias praias e para facilitar a sua vida segue abaixo o nome delas:

  • Wang Long Bay- Não tem pousada
  • Ton Sai Bay- Aonde você chega. Tem o Pier é bem movimentada.
  • Long Beach- Não tem pousada
  • Ao Poh Bay- Não tem pousada
  • Loh Moo Dee Beach – Não tem pousada
  • Toh ko Bay- tem um resort
  • Rantee Bay- tem quatro resort
  • Phak Nam Bay- tem resort
  • Loh Ba Kao Bay- tem resort
  • Tong Cape- tem resort
  • Loh Lana Bay- Não tem pousada
  • Loh Dalum Bay- é o local mais badalado cheio de resort.
  • Monkey Beach- Não tem pousadas
Pernas em águas claras de Koh Phi Phi -Photo by Claudia Grunow

Pernas em águas claras de Koh Phi Phi -Photo by Claudia Grunow

De todas essas praias as movimentadas são as Loh Dalum Bay e a Ton Sai Bay o restante das que tem resort eu realmente não sei como é para chegar nelas. Se é somente de barco ou dá para ir por dentro da ilha. As demais como a Monkey Beach é somente de barco e elas não tem moradores.

Ton Sai Bay

É o local em que os barcos atracam, onde tem o píer principal, por onde entramos depois de uma viagem de duas horas super desconfortável onde meu pé direito estava quase entre as pernas de um norueguês, o esquerdo embaixo de uma mochila, sentada num estrado de onde eu escrevia essas palavras enquanto mais adiante eu observava um rapaz todo tatuado, suado, bronzeado (e tudo mais adooo) com aqueles olhos azuis que de vez em quando se encontravam com os meus miscigenados e uma fumaça de um cigarro que criava aquela penumbra, dando um ar, ainda que lacrimejante, um tom poético.

Enfim, vamos deixar a descrição daquele momento de lado e nos concentrar ao que interessa. Descemos em Kho Phi Phi e fomos pegar nossas malas. O Píer é bonito, não é de pau a pique como outros e assim que saímos de perto do barco fomos disputadas por vários carregadores, por fim aceitamos um e este nos levou ao hotel que ficava perto, mas como metade da estrada é de areia e estávamos exaustas íamos levar um dia pra chegar ao local.

Pude observar que esta praia é pequena e somente com a maré baixa que é possível passear nela. As ruas são estreitas e há vários restaurantes e lojas, mas são bem mais caros que a vizinha Loh Dalum Bay. Eu não indicaria quem gosta de festas se hospedarem deste lado, mas a distância entre elas é de no mínimo cinco minutos a pé é muito perto, entretanto somente se hospede se não encontrar local na Loh Dalum.

Esta praia me pareceu mais para os abastados os resort são melhores e como já falei tudo é mais caro. Vi muitas famílias e casais idosos neste lado da praia.

Loh Dalum Bay

É a praia mais bonita e o cartão postal de kho phi phi. Hospedamos-nos em frente a esta praia e achei muito vantajoso, porque estava perto de tudo. Aqui se concentra vários bares e resorts e a noite tem muitas festas.

Nas ruas transversais a esta praia tem vários restaurantes com preços bem convidativos. Fora que tem muita gente bonita circulando nessa região é um point de encontro.
No pé desta praia está à subida para o View point de onde você tira fotos incríveis e sentar lá e ficar olhando aquela paisagem não tem preço. Aqui o único inconveniente é que, caso você não goste de barulho e seu hotel seja perto da praia o barulho a noite toda pode ser desegradável. Fora isso eu achei ótima.

Dicas e informações

Para o View point leve água e considero a subida nível hard. Eu chequei caindo lá em cima. Demorei uns minutos para recompor as energias e conseguir enxergar a paisagem. Minha pressão caiu com o junção sol+esforço nunca feito e pouca água e no começo só via bolas laranja no ar e ao fundo uma paisagem bonita. Então não se esqueça de levar sua água e se prepare porque a subida é longa.

Para comer indico o restaurante Thai Thai Padham ele é bem simples. Muito badalado cheio de assinaturas, de pessoas do mundo todo, na parede (inclusive a minha, rsrsr). Nele é possível comer um prato grande de camarão com arroz ou noodles e um refrigerante por 100 bath, a comida é feita na hora. Ele é bem disputado.

Festa tem a noite toda, porém não é como Kho Tao onde se um bar funciona o outro fecha para dar mais clientela. Em Kho Phi Phi às vezes tem três ou quatro bares com festas. Sempre com música e firemans, mas eu vou confessar as festas não me impressionaram muito aqui não. Eu curti mais kho Tao em termos de festas.

No Centro

No centro da ilha as ruas também são estreitas e pequenas, mas neste centro você encontrará um mercado Sevem Elevem, agências de mergulho e de passeios, laudrys, casas de câmbio restaurantes, farmácias e bares inclusive um bar com luta de Muay Thai. Além de tudo isso no centro possui uma clinica médica. Pesquisei e descobri que ela aceita os famosos seguros saúde e cartões de crédito, porém para usá-los é necessário que você saiba como acioná-los lá. Vi alguns turistas com problemas, pois não conseguiam ligar para as suas empresas (cartão, seguro), porque ninguém queria fazer a ligação segundo os moradores da ilha tinha que pagar como uma ligação internacional. Portanto se você é daqueles que não resiste um bichinho e quer ir lá apertar os cotofotis, saiba como acionar seu seguro saúde ou cartão de crédito do outro lado do mundo. Ligações são mais difíceis de ser feitas lá fora mesmo você informando que são grátis eles se recusam a fazer.

Siam international clinic – Endereço: Em frente à escola de mergulho Pricess Diving

Quanto a restaurantes no centro você encontrará comida para todos os gostos. Desde Thai Food a hambúrgueres. Eu indico o Bananas Bar é de comida mexicana, mas as pastas também são gostosas e se você estiver cansado de Thai Food é uma boa pedida. Ahh o bacana deste bar é que sempre tem festa na cobertura com jogos de ping pong com um copo na ponta da mesa assim se você acertar ganha um shot de uma bebida tem também mesas de sinuca. Toda a ilha conhece esse bar.

Koh Phi Phi Lay

É a ilha desabitada… Quer dizer, tem uns habitantes sim, na Viking Cave mora alguns biólogos, mas você só os verá de longe. Fora isso você consegue também se hospedar em Maya Bay para ver os planctons luminosos.

Nesta ilha você tem:

Viking Cave
Pileh Bay
Loh Samah Bay
Bida Nai
Bida Nok
Maya Bay

Para se chegar a esta ilha é somente de barco não tem caminho entre Phi Phi Don e Phi Phi Lei a não ser por mar. Para ir é só comparecer na praia de Loh Dalum e escolher um barqueiro e o seus horários ou fazer excursão de barco por uma agência.

Passeio de Barco

Igual a Kho Samui (leia post) ou igual à Railai (leia post) escolhemos fazer o passeio por todas as ilhas dessa região em um dia e no outro dia escolhemos passar 4 horas em Maya Bay que é a mais bonita. Sugiro que você faça o mesmo.

Todo dia tem passeios de barco que englobam várias ilhas e praias. Eles têm duração de um dia e englobam vários passeios. Uns inclui as ilhas e praias que mencionarei abaixo, outros além destas praias tem também esperar o por do sol e existe também o passeio noturno, que já mencionei que leva o turista a Maya a Bay para que o mesmo durma na ilha em barracas e possa ver os Plânctons luminosos. O passeio tem paradas de no mínimo 40, 25 minutos em cada lugar e tem tudo o que um passeio de barco oferece (almoço, frutas, água, snorkel, colete salva-vidas, capa para celulares a prova d’água).
O primeiro dia estava nublado com sol tímido durante algumas horas, mas não cancelamos porque não sabíamos se ia chover mais ou não e neste primeiro dia conhecemos os seguintes lugares:

Pileh Lagoon e Lohsamah bay

Este lugar é lindo, mas quando fomos à maré estava baixa mesmo assim veja a foto vale a sua visita.

Long Beach

Praia linda.

Photo by Claudia Grunow

Long Beach

Bamboo Island

Aqui tem um view point, mas bem fechado ainda é para nível Indiana Jones subir ele. A ilha é pequena com uma grande praia.

Photo by Claudia Grunow

Bamboo Island-Photo By Claudia Grunow

  Mosquito Island

Parecida com a Bamboo

Photo by Claudia Grunow

Mosquito Island

Monkey Beach

Também tem a maré alta que fica sem praia nos mesmos horários de Maya Bay e tem outra coisa importante os macacos são selvagens e podem atacar principalmente se tiver filhote. Cuidado com a aproximação a eles. E lembrando caso seja surpreendido e seja mordido. Lave a ferida abundantemente com água e sabão e procure imediatamente um hospital ou clínica à mordida de macaco pode transmitir raiva e se não tomar medicações necessárias pode levar a óbito.

Este slideshow necessita de JavaScript.

    Atenção: A mordida de macaco pode transmitir raiva podendo levar a óbito.

Rock Camel

A rocha tem um formato de camelo e só passamos por perto.

Shark Point

Toda a vez que o barco parava em águas claras eu me jogava na água com meu snorkel esse lugar eu pulei, mas não tinha nada a água era escura perto do barco coloquei a cabeça pra fora e perguntei onde era o lugar e o cara do barco gritou o inglês Tailandês schuk bay. Eu – Ãh? O cara S-H-A-R-K BAY. Nunca sai tão rápido de uma água.

Photo by Claudia Grunow

Shark Point – Photo by Claudia Grunow

Viking cave

Lugar onde os biólogos vivem

Maya Bay

O paraíso

Deste passeio ficou claro para nós que o que merecia a nossa visita era a praia Maya Bay e no dia seguinte alugamos um barco com mais cinco garotos, o que deixou o barco mais barato e passamos o dia na praia por no máximo 4 horas a praia estava cheia de turistas, mas foi bem vantajoso.

Atenção: Dica importante Referente Maya Bay

Se você for de manhã para Maya Bay tem menos turista, a maré está alta e o barco te leva na praia.
Caso você vá à tarde depois das (05h00minpm), com a maré baixa a entrada a praia é um pouco difícil. Você tem que descer no mar, nadar uns 4 metros, depois andar sobre rochas cheias de cracas e depois tem duas opções subir por uma rede de cordas ou ir pelas rochas onde tem um corrimão de corda. Eu sou magra, mas sou forte e não consegui subir a escada de corda (vexame), então sobrou à outra opção. Essa corda que serve de corrimão passa por um túnel até chegar do outro lado esse túnel é estreito e a saída dele é no alto alguém tem que estar do outro lado para puxar você. Uma coisa que me chamou muito a atenção é que no meio do túnel tem uma espécie de metade de uma ampulheta, mas de pedra, não muito alta esculpida pela força da água do mar. Era parecido com uma cabeça e o pescoço de uma pessoa. Era bonito ver o mar invadindo o túnel, fazendo o contorno e voltando.  Do outro lado tem um píer de madeira que é o mesmo para quem desce a escada de cordas e um caminho entre as árvores. Esse caminho tem uns 5 a 10 min. e ele passa dentro das choupanas que o Di Caprio fez o filme a praia e por fim chega-se ao paraíso.  Ohhhhh !!

Então, se você não curte aventura estilo Indiana Jones melhor ir com a maré alta, mas se você for ou cair na armadilha de descobrir só lá como no meu caso (alguns passeios demoram e chegam a Maya Bay à tarde), ninguém vai te orientar isso, mas coloque um chinelo no braço de preferência de borracha porque para andar nas rochas machuca os pés. Eu fiz isso e me ajudou muito.

Ingresso: Para entrar em Maya Bay você tem que pagar imposto para o National Park Maya Bay ele varia. Entre barco de excursões e o barco alugado para poucas pessoas. Na época custaram 200 bath (particular) e 100 bath (excursão).

Outras informações

Localização

Kho Phi Phi fica do lado esquerdo do istmo de Krabi (veja na foto) no oceano índico e deste lado nos temos Phuket, Railay, Ao nang, Krabi e Koh Lanta.

Então para chegar a Phi Phi é por uma destas ilhas ou praias. Todas elas tem roteiros para Kho Phi phi. Eu fui por Railay.

Trajeto somente de barco.

Hospedagem

Hospedei-Me no PP Charlie Beach Resort, bom com um café da manhã reforçado, com piscina e segundo me falaram sempre tem festas. Não levamos sorte neste quesito na nossa época não tinha festa no nosso hotel, mas tinha festa toda à noite na ilha. Eu recomendaria porque fica perto de tudo e é confortável e seguro.

Piscina do Hotel PP Charlie- Photo by Claudia Grunow



Categorias:Asia, Koh Phi Phi, Tailândia

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: